segunda-feira, 31 de julho de 2017

A MORTE DO AMERICANO...SAM SHEPARD IS DEAD NOT.

"Querida, eu vou lá fora quebrar a barreira do som e já volto...eu quero bacon and eggs hoje".
Foi gente assim que fez o maior país do mundo. Essa frase de cima exemplifica Chuck Yeager. E CY foi feito por Sam Shepard no cinema. E tinha de ser Sam.
Não nascerão mais americanos como ele. Porque hoje o modelo de homem que mistura intelectualismo com virilidade cowboy se perdeu.
Mas foi esse tipo de cara que fez o país. Emerson, Lincoln, Whitman, Melville.
Não vou dizer nada sobre ele.
Vou falar que Patti Smith está rezando agora. E com velas acesas.
Vou falar que Jessica Lange está chorando agora. E se veste de preto.
Ele foi Chuck Yeager mas foi também o fazendeiro impotente no melhor filme de Malick.
E escreveu roteiros.
"Querida vai dar comida as galinhas hoje que eu tou acabando um conto fodido de bom aqui".
Isso é América.

Nenhum comentário: